... ...
como montar um planejamento financeiro como montar um planejamento financeiro

Como montar um planejamento financeiro que funciona

7 minutos para ler

É completamente possível fazer o dinheiro trabalhar a nosso favor, mas muita gente peca nesse processo por acabar deixando de lado um fator importantíssimo e relativamente simples: o planejamento financeiro.

Pense em um GPS, no qual definimos onde queremos chegar. Pode ser que o sistema recalcule a rota algumas vezes, o trânsito esteja mais congestionado do que imaginávamos ou aconteça algum acidente no caminho. Todas essas situações podem ocorrer a qualquer instante, mas o que importa mesmo já foi estabelecido: o destino final.

Assim como o GPS nos auxilia na localização espacial, o planejamento financeiro é uma ferramenta que nos permite entender onde estamos para que seja possível, então, definir estratégias para alcançar nossas metas (sejam elas quais forem)!

Quer entender melhor a importância de organizar suas finanças para atingir seus objetivos pessoais? Siga a leitura que vamos te contar.

O que é planejamento financeiro

Fazer as perguntas certas é tão importante quanto obter respostas. Então, antes de mais nada, vamos lá: você já sabe onde pretende chegar? E como se vê daqui a 5, 10, 20 anos? Você planeja e organiza sua vida no curto, médio e longo prazo?

Fique tranquilo, você não precisa responder nada por enquanto, mas fazer esses questionamentos é de suma importância na hora de montar o seu planejamento, afinal, ele servirá como um registro da sua vida financeira e o ajudará a adotar as estratégias certas para alcançar o que você deseja.

Em resumo, o planejamento financeiro é uma forma de equilibrar sua renda e seus gastos para atingir suas metas: sejam elas pagar dívidas, organizar a vida financeira, morar sozinho, comprar alguma coisa, viajar, casar, multiplicar seu patrimônio… a lista é extensa e não para por aí. O melhor de tudo é que a ferramenta funciona para qualquer pessoa – independentemente de seus objetivos ou características.

Mesmo com todos esses pontos positivos, falar sobre finanças ainda parece uma realidade pouco comum para os brasileiros. Muitas vezes optamos por fazer um controle do dinheiro de cabeça, ou, mesmo, tratar do assunto apenas quando as dívidas tomam conta do orçamento. Isso se deve a uma cultura que, infelizmente, ainda valoriza pouco a educação financeira.

Mas o lado positivo é que, mudando pequenos hábitos, é possível cuidar melhor do seu dinheiro e colocá-lo para trabalhar a seu favor. 

Importância de montar um planejamento financeiro

Montar um planejamento financeiro é imprescindível para alcançar qualquer meta – seja ela no curto, médio ou longo prazo. Além disso, com ele é possível conhecer melhor as suas finanças, saber quais estratégias adotar no dia a dia para ser bem-sucedido e ter mais facilidade para tomar decisões assertivas. E não é só isso:

1- Você evita as dívidas

Ao se planejar, você organiza sua vida para evitar ao máximo fazer dívidas, pagar o valor mínimo da fatura do cartão de crédito ou utilizar o cheque especial – fatores que contribuem muito para o superendividamento. Vale lembrar que os juros compostos que incidem sobre essas dívidas são altíssimos e prejudicam sua saúde financeira.

2- Sabe onde está gastando o seu dinheiro

Com um planejamento financeiro, você saberá ao certo que tipo de gasto necessita reduzir momentaneamente para alcançar seus objetivos. Isso não quer dizer que você terá que deixar de lado seu lazer ou cortar tudo aquilo que é considerado supérfluo.

3- Controla melhor suas finanças

Ter noção de todo o dinheiro que entra e sai da sua conta é importante na hora de gerir seus recursos e tomar decisões. Além disso, fica muito mais fácil montar uma reserva de emergência e até mesmo começar a investir.

No entanto, é sempre importante ressaltar que um bom planejamento financeiro exige disciplina e não deve ser abandonado depois de se alcançar a primeira meta. Afinal, o único jeito de assegurar bons resultados é persistir e ter esses princípios inseridos no nosso estilo de vida.  

Passo a passo para construir o seu planejamento financeiro

1- Trace suas metas

A gente já sabe que o primeiro passo é conhecer e definir seus objetivos. Mas mais importante que isso é ter para si mesmo que essas metas precisam ser realistas e condizentes com sua renda no momento – para que elas o estimulem, e não o oposto.

Isso não o impede de ir além e pensar grande: você pode alcançar o que quiser, mas precisa ter em mente o que pode ser alcançado a curto, médio (de 1 a 5 anos) e longo prazo (acima de 5 anos) de acordo com suas condições no momento.

2- Organize suas finanças

Para conhecer sua condição financeira atual e estabelecer estratégias para alcançar seus sonhos, comece anotando todos os seus ganhos fixos e rendimentos (se possível, por mês). Se você não tiver renda fixa, coloque valores aproximados.

Em seguida, tome nota de todas as suas despesas. Um segredo é registrar tudo, tudo mesmo! Desde os gastos com padaria, lanches, aplicativos de transporte, de streaming, etc. Não deixe nada de lado, por menor que pareça ser. Anote também todos os seus gastos fixos e previsíveis ao longo dos próximos meses.

3- Aprenda a falar não

Essa é, possivelmente, a parte mais difícil. Adequar os gastos a uma nova rotina pode parecer complicado de início, até porque requer que a gente abra mão de algumas coisas e prol de outras que façam mais sentido para a nossa vida.

A boa notícia é que esse esforço trará ótimos frutos a médio e longo prazo. Por isso, defina um limite para cada categoria de gasto do seu orçamento e considere um valor possível para guardar ou investir no fim (de todo) mês. Essa última observação faz toda a diferença: constância é uma das partes mais importantes de qualquer processo.

4- Eduque-se financeiramente

Esteja sempre por dentro do mercado financeiro: leia, assista a vídeos, ouça podcasts sobre finanças e investimentos; enfim, consuma material sobre o assunto!

Isso o ajudará a entender como gerir e empregar melhor o seu dinheiro para ser cada vez mais bem-sucedido.

5- Invista seu dinheiro

Com um bom planejamento financeiro, é possível utilizar várias estratégias – que vão desde montar uma reserva de emergência até investir em renda fixa ou variável. O importante, aqui, é conhecer bem o seu perfil de investidor (que pode ser conservador, moderado ou arrojado) para ter uma noção clara de onde você se enquadra e investir com mais confiança.

É válido lembrar que as estratégias adotadas devem ser condizentes com sua condição financeira atual, seu perfil de investidor e seus objetivos. Se você deseja obter retornos financeiros melhores, investir na Bolsa de Valores pode ser ideal (mas sabemos que os riscos são, também, maiores); se o seu foco está em fazer uma viagem a médio prazo, é interessante investir uma parte dos seus recursos em renda fixa e, outra, em renda variável – dependendo do seu perfil.

Para auxiliá-lo em seu planejamento, disponibilizamos gratuitamente uma planilha de gastos mensais. Que tal começar agora mesmo a colocar a mão na massa?

Sem dúvida nenhuma, sua jornada com as finanças será bem mais saudável daqui para a frente!

Posts relacionados

Deixe um comentário