... ...
como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro

É possível investir na bolsa com pouco dinheiro?

9 minutos para ler

Ao longo da história, criou-se um mito de que investir na Bolsa de Valores era só para milionários. Apenas pessoas com carros de luxo, mansões nos bairros mais nobres da cidade e uma conta bancária bem gorda poderiam aplicar neste mercado. Porém, diferente do que muitos (ainda) pensam, é possível, sim, investir com pouco dinheiro – e ainda obter bons resultados a médio e longo prazo – na B3.

Deseja entender melhor como isso é possível? Confira o guia que preparamos sobre o assunto e descubra os mecanismos e as ferramentas que a Bolsa de Valores oferece que podem potencializar os ganhos dos investidores – inclusive, dos menores. Boa leitura!

Como investir na Bolsa de Valores?

Há alguns anos, comprar ações poderia até parecer uma realidade distante para algumas pessoas, mas as coisas mudaram e esse processo veio se tornando mais fácil e acessível ao longo do tempo. Primeiro porque, atualmente, temos mais acesso à informação e o que não faltam são conteúdos, artigos, e-books e plataformas disponíveis online para auxiliar os mais diversos tipos de investidores.

Além disso, mesmo em meio à pandemia do coronavírus, especialistas permanecem otimistas em relação ao mercado de renda variável – principalmente quando se trata dos Brazilian Depositary Receipts (BDRs) e dos Exchange Traded Funds (ETFs), que estão bastante em alta atualmente.

Por meio do Home Broker, também é possível investir na Bolsa de Valores com muito mais comodidade do que antes. A plataforma, responsável por enviar as ordens de compra e venda para a Bolsa de Valores, possibilita ao investidor operar de onde estiver (desde que tenha acesso à internet) e acompanhar sua carteira, conferir seu extrato e suas ordens enviadas – tudo de forma rápida e prática.

Quando o foco está no médio e longo prazo, não é preciso ter dedicação exclusiva à B3 e muito menos gastar tempo ligando para a corretora para fazer suas operações de compra e venda, como ocorria até alguns anos atrás.

Mas vale lembrar que, antes de começar a investir o seu patrimônio, o mais importante é ter em mente o seu perfil de investidor e quais riscos você está disposto a assumir em busca de rentabilidades maiores. Antes de colocar a mão na massa para valer, dedique um tempo a conhecer seus objetivos e saber ao certo onde pretende chegar!

É possível investir na Bolsa de Valores com pouco dinheiro?

O que não faltam na nossa Bolsa de Valores são oportunidades para investir com pouco dinheiro. Um exemplo são alguns investimentos dos fundos de ações – criados para facilitar e democratizar o acesso de pequenos investidores ao mercado da renda variável.

Então não tenha dúvidas: é possível e vale a pena, sim, investir com pouco dinheiro na B3. Se você está curioso para saber qual é o valor mínimo para começar a operar, anote aí: não há valor mínimo estabelecido pela B3. Isso mesmo: a partir de alguns reais, já é possível comprar uma ação!

Claro que, como sabemos, o valor de cotação dos ativos pode oscilar bastante e, no momento da operação, estar mais alto do que você esperava quando consultou anteriormente. E vale ressaltar também que, no mundo dos investimentos em renda variável, a regra da proporção é sempre válida: quanto mais dinheiro você investir, maiores poderão ser os seus retornos (e os riscos envolvidos também).

Quais os melhores investimentos para quem tem pouco dinheiro?

Como vimos, você não está preso ao capital que possui ao investir na Bolsa de Valores – e pode ir muito além para potencializar seus ganhos e obter excelentes rentabilidades. Ainda que seja um tipo de investimento mais arriscado (por não haver garantia de retorno), você pode utilizar técnicas de gestão de risco que irão ajudá-lo a operar com mais segurança. Como, por exemplo, criar um bom planejamento, diversificar sua carteira, não agir por impulso e estar sempre por dentro dos últimos acontecimentos do mercado.

Confira algumas opções de investimento em renda variável para quem não dispõe de muito dinheiro:

ETFs (Exchange Traded Funds)

Os ETFs são fundos de índices, ou seja, ativos que lastreiam outros índices de referência, como o Small Caps (SMLL) e o Ibovespa (IBOV). Por esse motivo, costumam ser de certa forma mais previsíveis e possuem taxas de administração menores. Apesar de não se poder escolher as ações que compõem os ETFs, eles vêm sendo cada vez mais buscados pelos investidores.

Fundos de ações

Nesse caso, investidores se reúnem para adquirir, juntos, ações da B3. Os fundos são gerenciados por um especialista e os lucros distribuídos entre os participantes – levando-se em conta a proporção de cotas adquiridas por cada investidor. Além de cotas acessíveis, os fundos dispensam um acompanhamento constante por parte do investidor, uma vez que contam com a presença de um gestor para organizar e estar à frente das negociações.

BDRs (Brazilian Depositary Receipts)

Ações estrangeiras negociadas na nossa Bolsa de Valores, os BDRs representam títulos de mercados externos e possibilitam ao investidor aplicar seus recursos em grandes e renomadas empresas – como Apple, Microsoft e Disney, por exemplo – sem precisar sair do ambiente da B3. Essas negociações são indiretas e mediadas pelas instituições financeiras custodiantes (também chamadas de depositárias) dos BDRs.

Mercado fracionário

Investir no mercado fracionário é uma ótima maneira de diversificar seus ativos, uma vez que, por meio dele, é possível comprar quantidades únicas de determinadas ações. Sem ser necessário investir o valor integral de um lote (100 ações), o investidor tem a possibilidade de montar uma carteira com várias ações. 

Como investir na Bolsa de Valores com pouco dinheiro na prática?

Nós já sabemos que a Bolsa de Valores é um ambiente muito democrático e tem espaço para vários tipos de investidores, mas vale a pena conhecer outros pontos que a tornam acessível para facilitar a sua trajetória como investidor no mercado de renda variável.

A melhor notícia – que já tomamos nota anteriormente também – é que a B3 não determina um valor mínimo para começar a investir. É você quem define quantos ativos vai comprar e quanto quer pagar por eles.

Agora, basta acompanhar com a gente o passo a passo para colocar tudo que já vimos em prática:

1. Planeje-se

Conhecendo o seu perfil de investidor, é hora de falar sobre os seus planos. Você pretende investir seu dinheiro para obter bons rendimentos e realizar uma viagem no médio prazo? Ou deseja trocar de apartamento? Às vezes, você pretende comprar algo diferente ou mesmo montar uma boa reserva. Não importa! Aqui, o que vale é se organizar. Qualquer objetivo pode ser alcançado, desde que você planeje sua vida direitinho.

2. Abra uma conta em uma corretora

São as corretoras de investimento que conectam os investidores aos produtos financeiros e ao Home Broker. Por isso, escolha uma instituição de confiança e que ofereça suporte adequado às suas necessidades. Ao concluir o cadastro, aguarde o retorno da instituição.

3. Transfira seu dinheiro

Com a conta aberta junto a uma corretora, basta transferir para lá o valor que você deseja começar a investir na B3. A transação é feita rapidamente e no mesmo dia você já pode começar a operar.

4. Acesse o seu Home Broker

É através do Home Broker que ocorrem as negociações, então basta logar em sua corretora e acessar a plataforma. É importante ficar atento ao horário do pregão, que é o período de funcionamento da Bolsa de Valores.

5. Comece a investir!

Ao escolher o(s) ativo(s) ou produtos que irão compor a sua carteira de investimentos, confira sua(s) sigla(s) correspondente(s). A partir daí, defina o valor que pretende investir e a quantidade de papéis que deseja adquirir. Assine eletronicamente e envie sua ordem. Pronto!

Vale lembrar que a maioria das corretoras possui suporte para orientar os investidores em caso de dúvidas. Se for necessário, não deixe de entrar em contato com a equipe de especialistas.

Dicas para investir seu dinheiro de forma inteligente

Pesquise sobre investimentos

Investir é sempre uma boa opção – em conhecimento, também. Então, sempre que possível, leia bastante sobre finanças, conheça os ativos da B3, as modalidades de investimento e acompanhe as tendências do mercado.

Estude! Existem diversos conteúdos (e bastante ricos) na internet para auxiliá-lo nessa jornada.

Diversifique sua carteira

Montar uma carteira diversa é importante por dois motivos: aumentar a rentabilidade e diminuir os riscos dos seus investimentos.

Por isso, antes de começar a investir, escolha ativos que estejam atrelados a diferentes índices ou indicadores de desempenho, pois eles reagem de formas distintas à volatilidade do mercado.

Tenha o pé no chão e acompanhe sempre o mercado financeiro

A pressa é realmente inimiga da perfeição. Não tome decisões precipitadas e nem aja por impulso. Para obter bons resultados e investir na Bolsa de Valores com pouco dinheiro, é imprescindível manter o pé no chão e a cabeça fria.

Acompanhe as tendências e as oscilações do mercado, mas não negocie ou tome decisões sem racionalizar o cenário. Um ativo que está em baixa hoje pode estar em tendência de alta amanhã, por exemplo.

E fique tranquilo: com o tempo, você irá adquirir o mais importante: experiência! Assine nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades do mercado financeiro!

Posts relacionados

Um comentário em “É possível investir na bolsa com pouco dinheiro?

Deixe um comentário