... ...
como investir em etf como investir em etf

Como investir em ETF passo a passo

7 minutos para ler

Hoje em dia, o que não faltam são boas oportunidades para investir na Bolsa de Valores. Cada vez mais acessíveis, os ETFs, ou Exchange Traded Funds, vêm se tornando prioridade para quem deseja fazer o dinheiro render a médio e longo prazo.

Muito conhecidos no exterior, os ETFs foram lançados no Brasil apenas em 2004 – por isso ainda são, de certa forma, novidade para algumas pessoas daqui. Mesmo diante desse cenário, o mercado dos Exchange Traded Funds atingiu uma média diária de mais de 1,4 bilhão de reais em negociações – tudo isso só em 2020.

Quer saber como investir em ETF? Siga a leitura com a gente!

O que são ETFs

Composto por cotas, os Exchange Traded Funds (ou ETFs) são fundos de investimento que utilizam índices ou ativos de referência para determinar a rentabilidade.

Acompanhando esses índices, os gestores dos ETFs – que podemos comparar a um síndico de um condomínio – negociam e atuam na Bolsa de Valores, de forma que a rentabilidade dos ativos seja o mais próxima possível ao indicador referencial. A partir daí, são eles os responsáveis por distribuir os resultados obtidos entre os integrantes do fundo.

Esse tipo de investimento é ideal para quem deseja investir a médio e longo prazo em busca de boa rentabilidade e não dispõe de muito tempo para acompanhar o pregão. Além disso, podemos compará-lo a um rodízio de pizza: você aproveita um pouco de tudo, ao invés de apostar apenas em um sabor específico. As chances de obter melhores rentabilidades aumentam, certo? Certo!

Vantagens de investir em ETFs

  1. Investir em ETFs vai descomplicar a sua vida

Saber como investir em ETF é simples, já que o processo é igual para qualquer outro tipo de ação na B3, afinal os trâmites são os mesmos – no entanto, com a vantagem de poder contar com um gestor especializado para administrar o fundo. Assim, o investidor tem tempo para se dedicar às suas atividades e tarefas do dia a dia.

  1. Pode contribuir para a diversificação dos seus investimentos

Como sabemos, um dos ditados mais verdadeiros quando o assunto é renda variável é: não coloque todos os ovos em uma mesma cesta. Ou seja, não aposte todas as suas fichas em um único ativo ou ação, pois, caso o produto escolhido não esteja apresentando um bom desempenho, você sairá em desvantagem.

Investir em ETFs, no geral, é uma boa maneira de diversificar sua carteira. Você se lembra do exemplo do rodízio de pizza? Então: você experimenta um pouco de tudo, o que, no caso dos investimentos, é representado pelas cotas de vários produtos atrelados a um determinado índice.

No entanto, vale lembrar que não são todos os ETFs que funcionam dessa forma: existem fundos que seguem apenas um único ativo – nesse caso, não haverá diversificação na sua carteira. Por isso, antes de começar a investir, é importante conhecer um pouco mais sobre cada produto financeiro disponível no mercado.

  1. Você não precisa de muito para começar a investir

Os Exchange Traded Funds são negociados, geralmente, em lotes padrão (formados por 10 cotas). Mas caso queira, o investidor pode investir neles no mercado fracionário, sem que seja necessário adquirir, obrigatoriamente, as 10 cotas. Isso torna esse tipo de investimento cada vez mais acessível a públicos diversos.  

  1. Existem taxas, mas elas são mais atrativas 

Em comparação aos fundos tradicionais, as taxas de administração dos ETFs costumam ser mais baixas.

  1. ETFs são versáteis

Existem diversos tipos de ETFs na B3, que lastreiam tanto índices nacionais – como o Ibovespa, por exemplo – quanto índices estrangeiros.

Atualmente, o que não faltam são opções à disposição dos investidores. Mas vale levar em consideração um ponto importante: a análise do perfil de investidor, que falaremos logo abaixo.

Cuidados antes de investir em ETFs

Antes de mais nada, é válido reforçar: apesar de atrativos e rentáveis, ETFs são ativos de renda variável, portanto, apresentam riscos e não são previsíveis. Dessa forma, nenhum investidor terá garantia de retorno investindo neles (assim como em nenhum outro produto financeiro, principalmente quando se trata de ativos da Bolsa de Valores).

Além de ter isso em mente, o investidor deve considerar que nenhuma tendência passada (ou atual) refletirá, necessariamente, o comportamento de dado ETF no futuro.

Mas, e na prática, o que fazer antes de saber como investir em ETF? Defina os seus objetivos, coloque-os no papel e, por fim, conheça (bem!) o seu perfil de investidor. Não é todo mundo que tem as características necessárias para investir em renda variável.

Lembre-se: investir na Bolsa de Valores é sinônimo de lidar com incertezas e, quanto maior a possibilidade de retorno, maiores são os riscos envolvidos na negociação também!

ETFs da bolsa brasileira

Atualmente, existem pelo menos 29 ETFs listados na B3. O mais negociado entre eles, – o BOVA11 – é um ETF que lastreia o Ibovespa.

Apesar de muito populares no exterior, os ETFs ainda são uma novidade para os brasileiros – ainda assim, vale ressaltar que o volume de negociação desse tipo de ativo cresceu 143,8% só no ano passado, em 2020.

O que difere um ETF do outro é, de modo geral, as taxas de administração (que são os valores relativos à gestão do fundo) e a sua liquidez.

Além das taxas de administração, sobre esses ativos também incidem a taxa de liquidação e emolumentos, pagas à B3, a taxa de corretagem, que varia de corretora para corretora; e o imposto de renda sobre os lucros obtidos.

Como investir em ETF na prática

  1. Conheça os ETFs

Pesquise sobre eles para conhecer suas características e não deixe de conferir, no site da B3, as administradoras de cada ETF. Evite dores de cabeça e só invista em ativos listados na nossa Bolsa de Valores.

  1. Conheça o índice de referência

Conhecendo seu perfil de investidor, é hora de analisar os objetivos que você pretende alcançar. Avalie a rentabilidade do ETF e compare-o a outros para ver se a opção escolhida lhe atende. Mesmo que tenham rentabilidades parecidas, cada índice possui o seu próprio desempenho.

  1. Observe as taxas

Antes de entrar no mercado dos ETFs, saiba ao certo quanto você tem disponível para investir. Leve em consideração os custos envolvidos nas negociações também: assim, você evita surpresas e não extrapola o seu orçamento.  

  1. Abra uma conta em uma corretora

Pesquise e escolha uma corretora de valores de confiança. É ela quem intermediará suas negociações na B3!

  1. Transfira o dinheiro

Agora é só transferir para a sua conta da corretora o valor que você considerou para começar a investir. Em alguns minutos o seu dinheiro estará disponível para você começar a operar.

  1. Acesse o Home Broker

Basta acessar a plataforma da sua corretora e fazer login no Home Broker, no qual serão feitas todas as negociações.

No campo “negociações”, digite a sigla do ETF, a quantidade de cotas que você pretende comprar e o valor.

  1. Envie a ordem e pronto!

Inclua sua assinatura digital e envie a ordem de compra – que deverá ser feita durante o horário de funcionamento do pregão: de segunda a sexta, de 10h às 18h. Pronto! Fácil, não é mesmo?

Agora que você já sabe como investir em ETF, que tal continuar por dentro das últimas notícias do mercado para investir cada vez com mais segurança? Basta se cadastrar gratuitamente em nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe um comentário